Friday, January 27, 2006

Todos nós temos as nossas memórias.
Sejam elas boas ou más.
Tenham-nos elas feito chorar, rir, pensar ou sofrer.
A verdade é que sem elas seríamos apenas um vazio fútil e sem sentido.

Estas fotos foram tiradas para a cadeira de Fotojornalismo e podem ser vistas de três formas:
- Só os tanques onde as senhoras lavavam a roupa antes de existirem as máquinas de lavar roupa;
- Só os grafitis que alguém desenhou para perpetuar as suas memórias;
- Ou como uma história em que é preciso ver para além do que é mostrado, em que é preciso ver não só com os olhos mas também com a alma.

Cada um escolhe e vê consoante a sua sensibilidade
Neste mundo, tu tentas
não me deixar sozinho.
E eu rezei aos deuses para te deixar ficar

Pois as memórias revelam o meu medo interior
e eu não sei porquê

Todas as minhas memórias mantêm-te perto.
E fazem-me prometer que
está tudo bem.
Sei que estou só e abandonado.

Thursday, January 26, 2006

E no silêncio imagino-te aqui!
Recordo as tuas lágrimas silenciosas.
Vejo o teu sorriso.
E sei que te vou amar.
Enquanto vir o teu rio.
De desejos silenciosos

Por fim, lembro-me que isto são apenas as minhas memórias